Blog de Publicidade e Marketing para o Empresário Web: 45 Aulas

Seu Comércio sua Empresa Virtual

Wagner Ramos

Como você poderá tornar Sua Empresa Mais Acolhedora com um Layout Vencedor Adaptando-se ao Mercado e à Psicologia dos Preços trazendo um Relacionamento com Qualidade..


<< Anterior | Sua Empresa - A Mais Acolhedora | Layout Vencedor | Adaptando-se ao Mercado | A Psicologia dos Preços | Relacionamento com Qualidade | Próximo >>

Aula: Sua Empresa - A Mais Acolhedora

O que fazer para tornar a sua loja mais acolhedora e agradável?

Para que uma loja não seja mais uma na multidão é preciso ousar e fazer com que ela apresente um design diferente do convencional.

O medo de errar é na verdade muitas vezes o responsável pela falta de destaque de uma loja perante as demais.

Assim como quem não quer errar no que vestir para uma festa acaba optando pelo preto dos pés à cabeça e quem não quer errar na decoração do apartamento escolhe tudo bege, do piso ao teto, passando pelo tapete, sofá e cortinas, quem tem medo de errar no design de sua loja acaba partindo para um visual neutro, mas tão neutro que a loja acaba sumindo na paisagem.

Com certeza não era este o objetivo, mas com tanta neutralidade, acabou sendo este o resultado.

Uma loja não deve ser idealizada para agradar apenas o gosto pessoal de seu dono.
É importante que exista uma identificação, mas a função da loja é atingir a platéia, quer dizer, o seu público-alvo.

É preciso entender o ambiente da loja como um cenário que irá fazer os protagonistas aparecerem. Os produtos são os atores principais e que, por meio da ambientação que a loja proporcionar, conquistarão, ou não, o coração do público.

Portanto, os produtos precisam de destaque. Isto pode ser conseguido com o correto uso das cores, das formas, do design aplicado na loja, dos equipamentos, do material promocional, da iluminação, e de muitos outros recursos.

O importante é deixar o medo para o concorrente e ousar.

Procure ousar de várias maneiras, como, por exemplo, fazendo a exposição dos produtos de uma forma totalmente diferente do convencional.

Experimente! Que tal roupas penduradas em varais com passarinhos artificiais servindo de grampo ou sapatos que, em vez de vazios, parecem andar enquanto expõem meias coloridas com enchimento imitando os tornozelos, ou uma parede de fundo que a cada mês apresenta-se pintada com uma cor chocante? Gestos simples como este farão a loja gritar:

Olhem, eu estou aqui!

Ao andarmos pelas ruas e shopping centers de qualquer cidade, constatamos uma presença maciça de lojas competindo entre si para chamar nossa atenção.

Se analisarmos bem, podemos notar que algumas se destacam no cenário e acabam ficando guardadas em nossa memória – outras não.

Algumas lojas se sobressaem, chamando nossa atenção, convidando-nos a parar, olhar, entrar e comprar, ou então passam, de alguma forma, a fazer parte da nossa lembrança. Por que outras lojas nem são notadas e, se são, acabam facilmente esquecidas assim que passamos os olhos por elas?

A resposta é que as primeiras se apresentam de uma forma especial, inesperada, de uma maneira diferente, saem do lugar-comum. Tendo o design como um diferencial, essas lojas contam uma história, que ao transmitir um conceito, claro e pertinente, fazem com que as pessoas viajem ao vê-las e se encantem por elas.

Este é o segredo da Disney. Seus parques fascinam as pessoas, independentemente da nacionalidade, cultura ou idade, pois cada canto, cada mínimo detalhe, transmite informações, sentimentos, lembranças do passado, ou mesmo de um futuro que ainda não chegou, mas cada pessoa imagina à sua maneira.

Em um mundo inconstante e inesperado, onde a insegurança de trabalhar, viajar e viver domina cada vez mais a cena, é por meio da experiência da compra que as pessoas buscam realizar seus sonhos. É fundamental que se dê a elas a oportunidade para sonhar.

Para isto a loja deve estar envolta em uma nuvem de magia, encanto e sedução. Desta maneira você não se estará apenas vendendo sua marca, seus produtos e seus serviços, mas estará vendendo também uma imagem, um conceito que, com certeza, é mais forte do que a própria marca.

O plano-grama é uma espécie de planta baixa onde se indica exatamente o espaço que deve ser ocupado por cada item da categoria, de acordo com o giro, estoque, importância e lucro que o item proporciona.

Em geral, o pequeno e médio varejo não perdem muito do seu tempo estudando as melhores formas de exposição do produto, mas focam seus pensamentos e trabalhos diretamente na forma de comercialização, ou seja, analisando preços, realizando promoções, copiando a concorrência, enfim, fazendo com que seus produtos possuam o maior giro possível, sem encalhar em suas prateleiras e estoques.

Diante desta visão, não devemos condenar as atitudes acima mencionadas e nem as classificar como de importância menor em relação a qualquer outra ação, porém é preciso questionar a falta de olhar crítico para a forma com que estes produtos estão sendo dispostos e apresentados aos consumidores em geral.


Post atual: 26 - Sua Empresa - A Mais Acolhedora

Aprenda todas as Técnicas utilizadas pelas Agências do Marketing Digital


modulo.php 26 Sua Empresa - A Mais Acolhedora
Agradeço o seu comentário - Assim que avaliado ele será publicado!